Senac - Roraima

"Quando se trata de carreira, não existe gasto, existe investimento"

IMG-20180413-WA0009Jéssica Magalhães e Francisco Gaudêncio enxergaram oportunidades de mercado após estudarem no Senac. Hoje, estão em uma grande agência de marketing digital.

Francisco Gaudêncio, de apenas 20 anos, já havia se interessado pela área de publicidade, mas ainda sem uma formação sólida. Então se inscreveu no curso "Mídias Sociais para o Comércio", realizado em dezembro de 2016 no programa Senac Mais. Lá aprendeu sobre conceitos e vivências de marketing que ele só havia visto nos livros, e percebeu que muitas empresas de Roraima ainda não investiam nas mídias sociais como estratégia de comunicação humanizada e mais próxima do cliente.

Abertura do Senac Varejo 2018 será com palestra do ex-camelô e hoje empresário David Portes.
Curso livre de Marketing Digital tem turma de EaD
Curso livre de Marketing nas Redes Sociais tem vagas em EaD

Com esta oportunidade de mercado em mente, ele se empenhou a estudar mais sobre as ferramentas e estratégias do setor. Em pouco tempo foi indicado pela sua própria instrutora no curso, Scheila Carneiro, a uma vaga de designer gráfico na agência de marketing digital Like U, a maior do ramo em Roraima. Há um ano e um mês, ele ocupa o cargo, criando peças publicitárias, atividade que adora.

"Quando se trata de carreira, não existe gasto, existe investimento. Mais à frente, você vai receber o retorno", aconselha.

Sua colega de trabalho, Jéssica Magalhães, pensa da mesma forma. Prestes a fazer 24 anos, ela se matriculou no Técnico em Administração do Senac em 2015, sem ter muita ideia de em qual área desta profissão gostaria de trabalhar. Ao assistir as aulas de Recursos Humanos da instrutora Ana Beltrão, percebeu que era este o caminho que queria trilhar.

Técnico em Administração está com vagas em EaD
Técnico em Marketing tem vagas presenciais

Também não demorou para que ela conseguisse o emprego de assistente administrativo na Like U. Além das lições de Administração (principalmente a de lidar com pessoas e a falar em público), Jéssica ainda pôde aproveitar o que aprendeu na disciplina de Marketing, uma vez que trabalha em uma empresa do ramo. No seu primeiro dia de trabalho, ela também ingressou na faculdade de Recursos Humanos, na Universidade Paulista (Unip).

"É um curso que vale a pena. Não é um gasto, há muitos conhecimentos que depois são aproveitados", comenta.

Nayra Wladimila
Comunicação Senac RR

A vontade de aprender lhe levou ao sucesso

alcireneAlcirene foi doméstica, babá, morou de aluguel e precisou levar suas crianças ao seu trabalho. Mas nunca desanimou, e hoje possui casa própria e é empresária de sucesso no ramo da beleza.

Alcirene Pereira da Silva, 38 anos, gerencia o seu próprio salão de beleza, Depil Bella, na avenida Parimé Brasil, 819, bairro Caranã. São pelo menos cinco pessoas trabalhando para ela como comissionadas em serviços que vão de corte a depilação. Em uma sala separada, seu irmão está com outros quatro colaboradores, fazendo atendimentos como barbeiro. Quando sai de lá, ela vai para a casa onde mora com os quatro filhos e o marido, que foi quem construiu o imóvel. À noite, ela ainda assistia as aulas do técnico em Estética, no Senac São Francisco, concluído recentemente.

Leia mais:A vontade de aprender lhe levou ao sucesso

Ela foi além

Piticas 1Com apenas 22 anos, Elen Barbosa passou de caixa de supermercado a gerente da franquia Piticas em três Estados.

Aos 18 anos, Elen Barbosa trabalhava como caixa de supermercado quando iniciou o curso técnico em Administração no Senac. Mesmo com as adversidades para conciliar horários, sempre acreditou na sua capacidade e foi constantemente estimulada pelos professores. "Eles diziam: por mais que seja difícil, nunca desista". Se formou e começou a distribuir currículos. Um deles foi entregue à marca de camisetas de temática nerd, Piticas, franquia que seria aberta em Boa Vista. O responsável pela franquia era uma pessoa de outro Estado, que queria selecionar uma equipe na capital de Roraima e precisava de um graduado em Administração. Mesmo sendo técnica, a moça arriscou. "Na seleção, pus em prática o que eu havia aprendido no Senac".

Leia mais:Ela foi além

De funcionária a empresária

02.03.18 - Débora DK 06Dona do salão DK Cabelo e Estética, Débora Kokoginski perdeu tudo três vezes antes de se tornar uma empresária bem-sucedida em Boa Vista.

Quem passa pela Avenida Capitão Júlio Bezerra, no bairro Aparecida, e vê o salão DK Cabelo e Estética, não imagina a trajetória que sua dona percorreu até estar ali. Débora Kokoginski veio do Estado de Rondônia, onde estava desempregada. Chegou com dois filhos e três malas para a casa da irmã, em Boa Vista. Era a véspera de Natal do ano de 2012. Débora alugou um pequeno espaço num salão de beleza, no mesmo endereço onde hoje fica o seu, e virou depiladora e designer de sobrancelhas. Porém, não era conhecida e praticamente não arrumou clientela: 20 dias depois, precisou entregar a sala, sem ter ganhado um real.

Leia mais:De funcionária a empresária

De hobby a profissão principal

perfilrafaeleO sonho da mãe de Rafaele Oliveira, 25, era vê-la formada em Direito, mas a filha preferia os números, obtendo um diploma de Ciências Contábeis em 2015. O trabalho na iniciativa privada e os cuidados com sua bebê recém-nascida apontavam para uma vida comum de uma contadora. Mas ela tinha um hobby: a maquiagem, que aos poucos tomou o espaço da calculadora no seu dia-a-dia.

Pintar a si mesma era algo de que Rafaele gostava desde criança, cuja prática a fez começar a produzir suas amigas na juventude. Era delas que ouvia: "Rafa, por que você não faz um curso de maquiadora profissional?", ao que ela respondia: "é, pode ser", sem levar muito a sério. A essa altura, ela sabia o suficiente para embelezar suas conhecidas, mas ainda não tinha condições de se considerar profissional.

O empurrão que lhe faltava foi uma delas ter se matriculado nos cursos de "Alongamento de Cílios" e "Modelagem e Henna para Sobrancelhas" no Senac. Foi quando Rafaele Oliveira decidiu aprender os dois, e ainda uma técnica semelhante à depilação egípcia: "Depilação com Linha", também na nossa instituição. Mas sempre torcendo pela abertura de uma turma de "Maquiadora". Enquanto isso, atendia a domicílio, mas começou a ter dificuldades com as clientes que se encaixavam nos horários e passou a atender em seu próprio quarto.

Leia mais:De hobby a profissão principal

×
SENAC IDIOMAS